sexta-feira, 22 de abril de 2011

Comemorações da “Semana Santa” e “Páscoa”

Salam Aleikon,

Vim de uma família católica não-praticante, mas que sempre preservou as tradições da Igreja e costumes que meus bisavós passaram para os meus avós que passaram para os meus pais que consequentemente passaram para nós. Assim, no período da quaresma que se inicia logo após a quarta de cinzas, nas quartas e sextas feiras não comíamos carne. E na semana que antecede a “Páscoa” não comíamos carne nas quartas, quintas e sexta feiras.

Quando cresci, costumava fazer votos de ficar a quaresma inteira sem comer carne. Então, pouco a pouco minha família foi se tornando evangélica. Primeiro meu irmão mais velho, depois minha irmã velha, e logo a caçula e por fim eu. Minha mãe freqüenta uma igreja evangélica com minha irmã caçula. Detalhe, somos em seis irmãos. Há ainda dois irmãos que são católicos. Estou falando sobre tudo isso para contar como foi o dia de hoje na minha casa. Alguns não comiam carne (os ainda católicos) e os outros comem carne. Eu há três meses me reverti ao Islamismo! Então, pra mim tudo é ainda muito novo. Confesso que nestes dias me sinto um pouco ansiosa, não porque minhas convicções e fé estão abaladas ou não está bem resolvidas, o fato principal é que minha família ainda não sabe que sou muçulmana.

O dia de hoje não representou nada para mim, já que nós muçulmanos não comemoramos o dia de morte e ressurreição de Jesus (a paz esteja sobre ele) porque no Sagrado Alcorão nos foi revelado que Jesus (a paz esteja sobre ele) não morreu. Ele foi elevado ao céu. Uma explicação completa e interessante sobre a Semana Santa na visão islâmica poder ser lida no blog “A Nova Cruzada”. http://anovacruzada.blogspot.com . Gosto muito desse blog e indico a quem ainda não o conhece.

O que realmente gostaria de tratar nesse post é sobre o que ficou pra mim do dia de hoje. Ver  a família reunida, as crianças (meus sobrinhos) correndo pela casa deixando minha mãe desnorteada... Os pedidos deles para usarem meu computador para brincar de joguinhos... Meus irmãos, me incluo, lembrando das façanhas de quando éramos crianças e cada um querendo  contar algo mais interessante que outro.... Os risos, a família toda pegando no meu pé porque não sei cozinhar...Eu tentando me explicar, se é que há explicação pra isso..heheheeh

Foram momentos muito gostosos que encheram meu coração de alegria! Agradeci a Allah pela minha família, por cada um dos meus irmãos, minhas cunhadas, cunhado, sobrinhos e sobrinhas. Agradeci pela mesa farta, pelo aconchego da família, pelo nosso lar, nosso abrigo, e por tudo que tenho. Este dia foi pra mim um feriado gostoso em que a reunião familiar foi o resultado. Hum, engordei uns quilinhos, por conta dos chocolates e sobremesas. Fiquei imaginando que no próximo ano já quero ter contado a minha família e Inhsallah espero que ela respeite minha decisão. E que o dia seja tão gostoso como o de hoje.

Salam,
Beijinho
Sahira



16 comentários:

  1. As-salaamu 'alaikum! Visitaste-me e agora eu passo por aqui também! ;)
    Mas como é isso aí, nem desconfiam que és muçulmana?
    Ó, também digo, não devo dar chocolate para ninguém por causa de Páscoa, mas se me derem aceito de bom grado (como um presente qualquer, "não pascal") e como sem problemas... :D
    Salaam! o/

    ResponderExcluir
  2. Aleikon Salam, vc não é bobo e nem nada né??? Como eu. Aceito e como de bom grado. Então, não desconfiam, faço as orações escondida, estão desconfiando do meu interesse por conta de livros que comecei a ler, dos sites islâmicos que estão como favoritos em meu computador.Infelizmente, a mídia passa um visão tão distorcida e preconceituosa. Minha família é super simples, assistem a rede globo, e aceitam o que a mídia traz sem muitos questionamentos. Mas inshallah, espero que Allah torne fácil esse momento tanto pra mim como pra eles.
    Salaam,
    Sahira

    (Obrigada por vir me visitar, está sempre convidado e seja bem vindo!)

    ResponderExcluir
  3. Mas é claro, chocolate é bom...

    In sha Allah compreendam e não criem dificuldades para ti!

    Ah, nada com nada, mas só por saber: ĉu vi estas esperantistino? :) Mi vidas viajn ligilojn ĉe via profilo...

    Salaam!
    Diego T. Guimarães (Ya'qub bin 'Isa)
    (Não tem por onde! :D Eu que agradeço!)

    ResponderExcluir
  4. Então, sobre o esperanto, vi em seu blog...sou curiosa até, entrei nos sites comecei a ler e de verdade não sabia da proposta de Cristovão Buarque. Já estou super interessada em estudar porque concordei com todos os argumentos, acho super válido e realmente deveria fazer parte do currículo e estar presente nos cursos de Letras também, aí já não como disciplina optativa mas sim obrigatórias.
    Desculpe-me não entendi nada do que tentou comunicar comigo em esperanto, peço "nota de ropapé" por favor..hehehe

    ResponderExcluir
  5. Tecla SAP então: "és esperantista? :) Vi teus links no teu perfil..."
    Só não compreendo por que raios, de todos os lugares do mundo, os países árabes são os que menos tem esperantistas... Só ouvi falar que já houve , por volta da década de 30, uma associação esperantista egípcia, e só... Entre muçulmanos, parece que só é popular no Irã (com xiitas, pois até o Khoimeni já falou bem da língua: http://en.wikipedia.org/wiki/Esperanto#Islam) e no Paquistão, onde fica a Universala Islama Esperanto-Asocio (Associação Universal Islâmica de Esperanto), esta última que já traduziu o Qur'an para esperanto, mas só pedindo direto a eles, eu queria muito... No meu blogue há um link para uma tradução do Qur'an online para esperanto. \o/
    Para aprender, dá uma olhada aqui: http://pt.lernu.net
    E também: http://www.kurso.com.br/index.php?pt
    Bons estudos e salaam!

    ResponderExcluir
  6. Obrigada, já estou lá lendo! Estou ouvindo notícias em esperanto hehehe! Não entendi nada, algumas palavras soltas referentes a lugares. Mas o que mais me chamou a atenção é a sonoridade. Gosto muito de observar a sonoridade das línguas.
    Mais uma vez obrigada pela a indicação dos sites, já estão salvos em meus favoritos.
    Salam

    ResponderExcluir
  7. Não existe nada melhor do que estar reunido com a família. Adorei o post. E quanto a tua família eu acredito que no principio deverao ficar um pouco chocados mas depois claro que acostumam com a ideia. Na tua cidade há mesquitas, outros muçulmanos? Beijinhos, ja estas na minha lista de blogs

    ResponderExcluir
  8. Neide, muito obrigada pelo carinho. Sim, peço a Allah sempre para tornar este momento fácil pra nós. Há uma mesquita próxima a minha cidade, já fui duas vezes, as mulheres não costumam frequentar a mesquita, achei uma pena! Não conheço muçulmanos aqui, acho que na minha cidade não há. Meus amigos muçulmanos são virtuais, amigos queridos que têm me ajudado bastante e tornado tudo mais simples pra mim!
    Beijinho,
    Sahira

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito do teu post. Compreendo bem que seja difícil assumir essa decisão perante todos, há sempre aquele medo de desiludir.
    Quando o dia certo chegar, tu irás saber. Porque mais vale esperar mais um tempo pelo momento certo, do que dizer tudo precipitadamente.
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  10. Olá Mia, obrigada flor pela visita e comentário aqui. Sim, eu concordo com vc, acredito que quando esse dia tão esperado e temido, também, chegar meu coração irá saber.
    Beijinho pra vc!
    Sahira

    ResponderExcluir
  11. Assalamu Waleikum mana

    amei teu post =) ficou ótimo!!!

    bjiimm

    ResponderExcluir
  12. Waleikon Salam mana. Que bom que gostou!!
    Beijinho,
    Sahira

    ResponderExcluir
  13. Assalamu aleikum wa rahmatullah irmã,

    Òtimo post!

    Que Allah facilite e proporcione o melhor momento para conversar sobre sua reversão ao Islam com os teus familiares e que insha Allah sejam compreensíveis!

    Sem duvida será um teste de Allah,mais seja perseverantes que por certo Allah estará sempre te iluminando!

    bjos,

    Salam!Allah ma'a3ki

    ResponderExcluir
  14. Waleikon Salam irmã,
    Peço a Allah para facilitar esse momento para mim todos os dias!!! Insahallah, Ele prepará o momento certo.
    Beijinho,
    Sahira

    ResponderExcluir

participe